Visual Studio – a IDE para desenvolvimento de apps Windows 10

O Visual Studio é uma IDE criada pela Microsoft para o desenvolvimento das mais variadas aplicações (sistemas Web, cliente-server, bibliotecas, aplicativos móveis, etc.). Nele também é possível escolher entre várias linguagens, de acordo com a preferência do desenvolvedor (C#, VB.NET, etc.). Foi lançado em 1997 e desde então tem evoluído ao longo de suas versões.

Sua última versão é o Visual Studio 2015 e com ela podemos desenvolver aplicativos para Windows 10 utilizando a Universal Windows Platform.

 

IDE? O que é isso?

Uma IDE (Integrated Development Environment – Ambiente Integrado de Desenvolvimento) é um programa de computador com o objetivo de auxiliar o desenvolvimento de softwares, fornecendo facilidades e ferramentas para acelerar esse processo.

Algumas ferramentas que podemos encontrar em uma IDE:

  • Editor: Um editor de texto com funcionalidades que ajudam o programador a criar código. Marcar palavras reservadas da linguagem em outra cor, por exemplo.
  • Compilador (compiler): Responsável por converter o código –fonte em linguagem de máquina.
  • Linker: Faz a conexão de blocos de código-fonte em um único programa executável.
  • Depurador (debugger): permite que se execute o código-fonte linha a linha, auxiliando nos testes e melhoria do código.
  • Testes automatizados: Executa testes de forma automática, utilizando scripts criados previamente. Com eles podemos identificar se uma alteração que fizemos provocou um erro em um outro módulo do sistema.

Existem vários IDEs no mercado, como o Eclipse, Visual Studio, Android Studio, etc.

 

Uma breve história do Visual Studio

Visual Studio 97: Lançada em 1997, incluía o Visual Basic 5.0, Visual C++ 5.0, Visual J++ e Visual FoxPro 5.0.

Visual Studio 6.0: Publicada em 1998, é a versão mais conhecida e utilizada no mundo. Incluía o Visual Basic 6.0 e o Visual C++ 6.0.

Visual Studio .NET: a maior mudança desta versão, lançada em 2002, foi a introdução do .NET Framework. A partir de então os códigos-fontes não são transformados em linguagem de máquina e sim num formato intermediário chamado Microsoft Intermediate Language (MSIL) ou Common Intermediate Language (CIL). Este formato poderia ser executado em qualquer arquitetura de máquina, desde que houvesse um .NET Framework instalado nela.

Junto com o Framework chegou também a linguagem C#. Dizem que é o Java da Microsoft por causa das semelhanças com a linguagem criada pela Sun Microsystems.

Visual Studio .NET 2003: Uma evolução menor do .NET que introduziu a versão 1.1 do Framework. E a primeira versão que suporta o desenvolvimento de software para dispositivos móveis, usando o .NET Compact Framework.

Visual Studio 2005: Agora sem o .NET no nome, esta versão (lançada em outubro de 2005) trabalhava com a versão 2.0 do .NET Framework. Incluía também um servidor web local, permitindo que aplicações ASP.NET pudessem ser hospedadas localmente durante seu desenvolvimento e testes.

Visual Studio 2008: Com foco no desenvolvimento de aplicações para Windows Vista, Office 2007 e Web, foi lançado em novembro de 2007.

Visual Studio 2010: Lançado em abril de 2010 com o .NET Framework 4 e suporte a aplicações Windows 7. Esta versão não suporta mais desenvolvimento móvel anterior ao Windows Phone 7.

Visual Studio 2012: Esta versão conta com suporte ao desenvolvimento de aplicações WinRT (Windows Runtime) e só pode ser instalado em Windows a partir da versão 7. O Visual Studio 2012 tem aproximadamente 50 milhões de linhas de código.

Visual Studio 2013: A partir desta versão conta com suporte a desenvolvimento de aplicativos universais para Windows 8.1. Apesar do nome, os aplicativos universais compartilham apenas parte do código. As telas, por exemplo, devem ficar em projetos separados (um para desktop e outro para smartphones). No final de 2014 é lançada a versão Community, gratuita para desenvolvedores individuais e pequenos times.

Visual Studio 2015: Lançada em julho de 2015, suporta o desenvolvimento de aplicações para Windows 10 utilizando a UWP (Universal Windows Platform). A versão Community continua gratuita para desenvolvedores individuais, estudantes e pequenos times.

 

Requisitos mínimos para a versão 2015

Requisitos de hardware:

  • Processador de 1,6 GHz ou mais rápido
  • 1 GB de RAM (1,5 GB se executado em uma máquina virtual)
  • 4 GB de espaço disponível no disco rígido
  • Disco rígido de 5.400 RPM
  • Placa de vídeo compatível com DirectX 9 para resolução de tela de 1024 x 768 ou superior

 

Sistemas Operacionais suportados

  • Windows 10
  • Windows 8.1
  • Windows 8
  • Service Pack 1 do Windows 7
  • Windows Server 2012 R2
  • Windows Server 2012
  • Windows Server 2008 R2 SP1

Observação: A instalação no Windows 8.1 e no Windows Server 2012 R2 requer a Atualização 2919355.

 

Instalando

Se sua máquina possui os requisitos mínimos para a instalação, é só baixar o instalador da versão desejada. Você encontra um comparativo das versões disponíveis aqui.

O instalador da versão Community (gratuita), você baixa aqui.

Para não me estender muito em um artigo só, o passo a passo da instalação do Visual Studio 2015 ficará para o próximo post.

Se cadastre na minha lista VIP do Celso para ficar por dentro das novidades e não perder nenhum post!

 

Comece pelo e-book GRATUITO

5 Passos Para Ser Um App Dev

Se você não sabe por onde começar, este e-book te mostra os passos para ser um desenvolvedor de aplicativos de sucesso.
100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!