Como Escolher O Nome De Invocação Da Minha Skill

Você já sabe que o nome de invocação é o nome que os usuários dizem quando querem interagir com sua skill.

 

Mas… como escolher o nome de invocação da minha skill?

 

Existem algumas regras que devem ser seguidas e você deve observá-las na hora de escolher o nome de invocação da skill.

 

Vou mostrar neste vídeo quais são esses requisitos para o nome de invocação da sua skill e também vou passar algumas dicas.

 

Lembrando que você pode alterar o nome de invocação da sua skill a qualquer momento enquanto estiver na fase de desenvolvimento e ele só é necessário para skills personalizadas (custom skills).

 

Como Escolher O Nome De Invocação Da Minha Skill

 

1 – O nome de invocação da skill não deve infringir os direitos de propriedade intelectual de uma entidade ou pessoa.

 

2 – Nomes de invocação devem possuir pelo menos 2 palavras, a menos que o nome de invocação é exclusivo para sua marca / propriedade intelectual.

 

3 – Nomes de invocação que incluam nomes de pessoas ou lugares (por exemplo, “maria”, “são paulo”) não são permitidos, a menos que contenham outras palavras (por exemplo, “horóscopo da maria”).

 

4 – Nomes de invocação de duas palavras não são permitidos se uma das palavras for um artigo definido (“o”, “a”, “os”, “as”), artigo indefinido (“um”, “uma”, “uns”, “umas”), ou preposição (“para”, “por”, “de”, etc.). Por exemplo, “a bicicleta”, “um espresso”, “para entreter”, “por diversão”.

 

5 – O nome de invocação não deve conter nenhuma das frases de lançamento (launch phrase) de skill, como “começar”, “iniciar”, “jogar”, “tocar”, “usar”, “pedir”, “perguntar”, “abrir”, “dizer”, “falar”, “habilitar” e suas conjugações.

 

6 – O nome da invocação não deve conter as palavras de ativação (wake word): “Alexa,” “Amazon,” “Echo” ou as palavras “skill” ou “aplicativo”.

 

7 – O nome de invocação deve ser fácil de pronunciar corretamente e ser foneticamente distinto para evitar ser mal interpretado como outras palavras com sons semelhantes.

 

8 – Pode conter apenas caracteres alfabéticos minúsculos, números devem ser escritos por extenso (“vinte e um”) e espaços entre as palavras. Quando apropriado, acentos e tis devem ser incluídos nas letras (use “rádio”, não “radio”).

 

9 – Pontos também são permitidos em nomes de invocação com siglas pronunciadas como uma série de letras individuais, como em “UFRJ”, onde as letras devem ser todas minúsculas e separadas por pontos e espaços (por exemplo, “u. f. r. j.”). No entanto, se a abreviatura for pronunciada como uma palavra, como em “UNESCO”, ela deve estar toda em letras minúsculas, mas não deve conter pontos ou espaços (por exemplo, “unesco”).

 

10 – O nome de invocação não pode soletrar fonemas. Por exemplo, uma skill com a palavra “UFRJ” precisaria de “UFRJ” representado como “u. f. r. j.” e NÃO “u efe erre jota”.

 

11 – O nome da invocação não deve criar confusão com os recursos existentes na Alexa. Se suas invocações de skill se sobrepõem a comandos comuns da Alexa, os usuários podem ficar confusos com a resposta da Alexa e não habilitar sua skill.

 

12 – O nome da invocação deve ser escrito em cada idioma que você escolher para oferecer suporte. Por exemplo, a versão em português de sua skill deve ter um nome de invocação escrito em português. Se sua skill for publicada em um mercado que não seja os EUA, o nome de invocação pode conter palavras em inglês (EUA) se essas palavras forem comumente usadas nesse mercado (por exemplo, se substantivos próprios, como nomes e lugares, forem usados). Nesses casos, use a grafia em inglês (EUA) dessas palavras.

 

13 – O nome de invocação deve ser distinto para garantir que os usuários possam habilitar sua skill. Nomes de invocação muito genéricos podem ser rejeitados durante o processo de certificação de skill ou resultar em menor capacidade de descoberta.

 

Recomendações E Dicas

 

O nome de invocação de skill deve ser específico para a funcionalidade da skill, a menos que o nome de invocação seja exclusivo para sua marca ou propriedade intelectual (por exemplo, “uber”, “minha pizza”). Uma maneira de alcançar relevância é qualificar o nome de invocação com algo que descreva a funcionalidade da skill ou algo relevante para sua empresa ou nome de desenvolvedor. Por exemplo, “trânsito agora”, “jogos mentais”, “tutor de matemática”, “informações do bebê”, “as piadas do tim”.

 

O nome da invocação também deve se ajustar perfeitamente a pelo menos uma das frases de lançamento da skill Alexa (por exemplo, “abrir a”, “abrir o”, “iniciar a”, “iniciar o”, “pedir à”, “pedir ao” , “pedir pra”, “pedir pro”, perguntar para a, perguntar para o, “falar com a”, “falar com o”, “dizer à”, “dizer ao”, “começar a”, “começar o”) para permitir que os clientes invoquem a skill naturalmente.

 

Planeje gastar algum tempo testando seu nome de invocação assim que tiver uma versão inicial de seu serviço instalada e em execução. Ao testar com um dispositivo Alexa, você pode ver como Alexa interpretou seu nome de invocação revisando o histórico no aplicativo Amazon Alexa (no aplicativo, navegue para Configurações e, em seguida, Histórico).

 

A voz veio para ficar. A revolução já começou. E você, vai ficar fora dessa? Vem para o Grupo VIP App Dev!

 

Comece pelo e-book GRATUITO (Por Tempo Limitado)

5 Passos Para Desenvolver Alexa Skills

Se você não sabe por onde começar, este e-book te mostra os passos para ser um desenvolvedor de skills de sucesso.
QUERO CRIAR SKILLS PARA ALEXA!
100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!